Paulistana, 39 anos, Carol Santtoli é apaixonada por maquiagem desde criança. “Minha mãe se maquiava bastante e eu ficava fascinada com o processo todo. Ela me deixava usar, então, desde pequena, passo batom, blush, sombra…” Ao crescer, Carol trabalhou em outras áreas, pois não havia a profissionalização de hoje em dia. Quando percebeu que havia a possibilidade de estudar e ser uma profissional de maquiagem, largou seu emprego e foi fazer o que sempre quis.
Por Marc Tawil | Fotos por Fernando Gazinhato, Anderson Bastos,
Myck Tanahara e Sergio Shimizu

Qual a maior dificuldade que você encontrou no início da carreira?

A falta de experiência. É terrível. Mas o pior mesmo é não saber por onde começar. Não saber quais os primeiros passos, qual o melhor lugar pra procurar trabalho. A vontade de trabalhar era muita, mas eu não sabia aonde ir e ainda não confiava em mim mesma o suficiente para procurar em grandes salões, produtoras. Me aperfeiçoei com cursos direcionados à pele, olhos, mercado de noivas, airbrush e maquiagem artística. Treinei muito!

Como é a sua rotina? 

Eu maquio todos os dias. Sou técnica em uma grande marca de maquiagem profissional e que também tem uma escola de formação de maquiadores. Ministro os cursos em São Paulo e pelo Brasil afora. Aos finais de semana, faço maquiagens em salões ou clientes particulares.

A tecnologia influencia muito o seu mercado?

Hoje, a tecnologia na área da cosmética é grande e a cada dia surgem mais e mais produtos. Maquiagem artesanal praticamente não existe mais, embora algumas marcas produzam itens com ingredientes naturais, com menos conservantes, com pigmentos minerais, feitas sob encomenda.

Qual o limite para que a mulher não perca a sua essência e naturalidade?

A maquiagem que transforma demais, que descaracteriza a pessoa, que “corrige defeitos” a ponto da mulher ficar irreconhecível, é um exagero. No entanto, o gosto de cada uma deve ser respeitado – há mulheres que gostam de muita cor, brilho, contrastes e outras que gostam de cores suaves e uma aparência natural. Isso é a essência de cada uma.

O que é considerado um rosto perfeito?

Acredito que hoje em dia, num mundo onde tanta gente faz cirurgia plástica, exagera no botox e coisas do tipo, o perfeito é o naturalmente imperfeito. Não existe um padrão de formato, como havia há algum tempo. O que se busca é alguma simetria, traços harmoniosos, pele bonita, viçosa.

Quais os piores erros que você vê por aí nas maquiagens?

Copiar tudo o que se vê por aí, repetir a mesma técnica em todas as pessoas, não levar em conta a harmonia dos traços de cada rosto são os erros mais comuns. Excesso de informação, de cor, de contraste. Invista em uma boa base, de boa qualidade, que uniformize a pele com pequena quantidade de produto, para não haver excessos pesando na aparência. A pele é a parte mais importante da maquiagem! Use a textura e cor adequadas à sua pele e lembre-se de que o que é bom para uma, nem sempre é bom para outra. Existem bases que secam e outras que pedem um pouquinho de pó para ajudar na fixação. Além disso, blush, máscara de cílios e batom completam essa maquiagem simples, mas que valoriza e embeleza.

Quais dicas você daria para uma pessoa que queira se tornar maquiadora profissional? 

O que eu digo a todos os meus alunos é que, para ter segurança, podemos nos apoiar num tripé, o TTT.

Técnica: estude, busque conhecimento, leia, faça cursos, assista workshops e palestras.

Treino: maquie todos os dias! Coloque em prática as técnicas aprendidas e treine diariamente. Se não tiver alguém pra maquiar, faça face chart, croqui na perna, na mão. Se não treinar, não desenvolve!

Tempo: não dá pra ser um maquiador em uma semana. Tenha paciência, respeite seu tempo e use-o a seu favor.

Há um truque de maquiagem que você adora?

Adoro misturar um pouquinho de iluminador ao pó translúcido na hora de selar a pele. Dá um toque acetinado, sem ficar excessivamente brilhante. Fica lindo!

Quais produtos não podem faltar na nécessaire de uma mulher?

Hidratante e filtro solar faciais oil free, base, corretivo, pó, blush bronzer, iluminador, sombras marrom quente, bege e preta, lápis preto, máscara de cílios, batons vermelho e nude, lápis labial.

Hoje você usa quais produtos e para quê?

Uso muito o paint stick como base, porque tem alto poder de uniformização e é à prova d’água. Adoro batons matte, principalmente quando não são muito secos, mas algumas cores de cintilantes têm feito bastante sucesso. Sugestões de cores são os matte Marsala, London e Dublin, e o cintilante Paloma. Minha nova paixão tem sido a paleta de blushes e contornos, com doze cores que permitem inúmeras combinações. E o melhor hidratante pré maquiagem é a Emulsão Hidratante que, por ser à base de água, não pesa nem deixa a pele oleosa. Todos esses produtos são da Catharine Hill.

Ainda não tem o app do Plikko? 

O app do Plikko é uma ferramenta que entende o seu tempo para encaixar o compromisso que você precisa. De maneira totalmente gratuita, colocamos você em contato com muitos clientes e uma variedade enorme de prestadores de serviços. Baixe agora.