Para Diego de Mello da Silva, 31 anos, o ofício de professor de muay thai veio quase que sorrateiramente. Ele começou a treinar aos 21 anos e, quando se deu conta, já substituía o próprio professor em algumas aulas.

Pouco tempo depois, começou a pegar aulas em academias indicadas pelo professor, até dar os primeiros passos sozinho. Hoje, montado em sua moto, Diego dá aulas em três academias e atende como personal nos quatro cantos da capital paulista. Ao plikko, ele garante: o muay thai é para todos.  | Por Renata Della Nina e Marc Tawil

“Comecei a treinar muay thai com 21 anos. Trabalhava durante o dia em uma metalúrgica e treinava de noite. Depois de um bom tempo de aulas e treinamentos, conversei com meu professor sobre a minha vontade de dar aulas e perguntei o que ele achava, já que todas as vezes em que ele não conseguia ir para o treino, ele pedia para eu conduzir a aula, o que foi me dando experiência. Ele aprovou a ideia e logo assumi os horários dele em academias quando ele precisava viajar ou faltar.

Depois disso, passei a trilhar meu próprio caminho. Comecei dando aulas em uma academia perto da minha casa, na região de Embú das Artes. Hoje dou aula em três academias e atuo como personal de muay thai.

Minhas aulas costumam ter duração de uma hora ou um tempo acordado entre mim e os alunos. O lugar fica a critério deles, pode acontecer na academia ou na casa deles, desde que haja uma estrutura para treinarmos – como as academias disponíveis em alguns condomínios, por exemplo.

Tenho alunos de todos os perfis, desde os que treinam há bastante tempo até iniciantes. Independente da experiência deles com a arte marcial, sempre tento entender o que estão buscando com o muay thai, se é perder peso, ganhar condicionamento físico, apenas desestressar e por aí vaí.

Sempre me preocupo bastante com o aluno e seu bem estar, por isso antes de começar os treinos, pergunto se ele tem algum problema de saúde ou alguma condição que o impossibilita de fazer algum tipo de movimento. Com base nessas informações, faço uma adaptação na aula.

Acompanhar o ritmo de cada um também é essencial. E o muay thai pode se encaixar muito bem às necessidades de todos. Além de ser uma arte marcial de defesa e ataque, ele ajuda ainda no condicionamento físico, na perda de calorias e na coordenação motora. Já tive aluno dizendo que era completamente descoordenado, mas que com o tempo foi pegando os movimentos, se adaptando e aprendendo. A luta é tanto para quem é atleta como para quem quer apenas praticar um esporte.

Minha aula começa sempre com um alongamento, seguido de um aquecimento e, então, a parte prática e técnica do treino. Mas o aluno só passa a ter ideia do que é o muay thai depois que faz uma aula e experimenta a luta.

De qualquer maneira, sempre digo aos meus alunos que independente do objetivo, o mais importante é focar na saúde e no bem estar. Faz parte da vida ter uma atividade, se exercitar, nunca ficar parado. Tento colocar essa ideia na cabeça deles, feito isso, os benefícios vão aparecendo naturalmente.”

Ainda não tem o app do Plikko? 

O app do Plikko é uma ferramenta que entende o seu tempo para encaixar o compromisso que você precisa. De maneira totalmente gratuita, colocamos você em contato com muitos clientes e uma variedade enorme de prestadores de serviços. Baixe agora.